13 de jan de 2016

O dia em que ela se libertou daquela armadura


Ela colocava um salto alto, um vestido curto, um batom vermelho e ia para a balada dançar a noite inteira e beber todas, como se isso a fosse libertar de tudo aquilo que a corroía por dentro. Colocava um sorriso vazio nos lábios e tentava esconder do mundo a tempestade que chovia dentro dela. Para a maioria das pessoas, preocupadas demais com suas próprias vidas, esse disfarce funcionava. Achavam eles que ela era uma menina muito feliz. Porém, mal sabia ela que esse sorriso não escondia nada de quem já era expert em disfarçar tristeza, que de tanto fazer isso reconhecia quem fazia o mesmo só pelo olhar. Um dia, numa dessas festas qualquer, uma típica balada lotada de pessoas vazias, um desses experts reconheceu nela o tal disfarce.
__ Oi moça, tudo bem?
__ Tudo sim. 
__ Não, não está nada bem.
__ Como pode saber? Você nem me conhece!
__ Você, eu não conheço. Mas esse olhar triste, esse sorriso vazio e essa armadura de felicidade eu reconheço a quilômetros de distância. Por trás dessa armadura de durona e feliz, está uma menina magoada que só quer um abraço apertado, uma pessoa em quem confiar e um ombro para chorar.
__ Você mal me conhece, eu te vi agora pela primeira vez, como pode saber disso tudo? 
__ Você sabe que isso é verdade, senão nem estaria mais aqui. Mas calma moça, eu te entendo, e por isso posso reconhecer. Só quero te dizer que se quiser ajuda, estou aqui. Sei que você deve achar que eu sou louco, posso parecer estranho, mas é que eu sinto o mesmo que você, e fazia o mesmo que você, mas sabe o que eu aprendi? Aprendi que nós temos também o direito de ficar tristes, ninguém é sempre feliz. Então tira essa armadura e liberta tudo o que você está sentindo, garanto que isso irá te fazer bem.
E naquele momento, a armadura dela caiu, como se tirassem um peso enorme de suas costas. Ela, que não se abria nem com os amigos e passava sempre a imagem de uma mulher confiante e alegre, desabou nos braços daquele estranho, contou tudo que a estava prendendo aquele estado de tristeza e chorou até não poder mais. Naquele momento, com a ajuda daquele rapaz que nunca havia visto na vida, expert em disfarçar e reconhecer a tristeza, ela se libertou daquilo que a corroía há dias. E daquele dia em diante, sempre que ela reconhecia em alguém o disfarce que antes ela mesma usara, ela parava e dizia: 
__ Oi, tudo bem?

54 comentários:

  1. Adorei :D isso me lembra um texto meu rs,é bem isso mesmo,ás vezes eu reconheço alguém que passa por isso,na maioria das vezes é alguém super extrovertido e que parece ter a vida perfeita,mas por dentro está desabando.
    Foi muito legal o moço ajudar ela, é preciso muita coragem para enfrentar esse desafio :D
    Beijos ^.^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério Jenny, qual texto? Nossa, também conheço pessoas exatamente do jeito que você falou, e foi pensando nelas que escrevi esse texto. Eu tento fazer o papel desse moço mas é bem difícil. Que bom que você gostou!

      Excluir
  2. Que texto lindo.
    Ás vezes precisa alguém de fora para nos mostrar que as coisas não estão bem.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Camila! É, concordo com você, as vezes nós não conseguimos admitir para nós mesmos e para os outros que não estamos bem, aí vem alguém de fora e mostra! Beijo!

      Excluir
  3. Gostei do texto, é de sua autoria? Realmente em certos momentos da vida necessitamos de alguém para nos ajudar a passar as provações.
    Estou seguindo blog e e curtido a page .
    bjssss
    |MaYu Geek|
    |Facebook|
    |Youtube|

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É de minha autoria sim! Concordo com você, às vezes precisamos muito de alguém que nos ajude!

      Excluir
  4. Muito interessante o seu texto! Acho que na verdade depois que nós passamos por algumas coisas na nossa vida, criamos essa armadura sabe... Me identifiquei muito! Parabéns! bjs
    www.pilateandosonhos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, concordo com você, mas como o texto fala nem sempre é bom manter essas armaduras. Obrigada, bjos!

      Excluir
  5. Já dizia Tom Jobim: é impossível ser feliz sozinho! Ainda bem que temos pessoas que querem o nosso bem! Só uma dica,tenta usar um tamanho da letra maior, pois assim vai facilitar a leitura,ok?! beijos, linda
    www.parisdepriscila.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda bem mesmo Priscila, senão o que seria de nós, né? Obrigada pela dica, já estou usando! Bjos!

      Excluir
  6. Eu... Não tenho uma, tenho várias armaduras, é bom demais se libertar, mas sem sempre vem as dores depois =/
    www.cantinhob.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu entendo como é isso, mas por mais que às vezes se libertar traga algumas dores, continua sendo melhor que se manter dentro dessas armaduras. Bjos!

      Excluir
  7. É muito bom termos alguém que saiba perceber quando não estamos bem e venha nos ajudar, um abraço espontâneo mas que seja sincero é sempre muito bem-vindo e aquele "Oi, tudo bem?" é melhor ainda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo totalmente com você, isso traz uma felicidade enorme!

      Excluir
  8. Que lindo texto... Parabéns... <3

    ResponderExcluir
  9. Bom texto, muito bem escrito. Parabéns!

    ResponderExcluir
  10. A verdade é que as pessoas às vezes perguntam se tá tudo bem sem nem se importar com a verdadeira resposta, porque muitas vezes mentimos que está. Me identifiquei muito com o texto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, isso acontece mesmo, mas também existem pessoas que se preocupam de verdade, e são essas que nos deixam bem de verdade. :)

      Excluir
  11. Que legal seu texto! Continue escrevendo porque eu adorei demais. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou, Clara! Quando a inspiração resolver voltar eu escrevo, rs. Beijos!

      Excluir
  12. Parabéns pelo texto muito lindo e faz a gente refletir bastante!
    Beijos

    anadymachado.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que eu consegui provocar essa reflexão Anady! Obrigada!

      Excluir
  13. O homem estranho teve empatia pela situação dela e ela passou a ter com as pessoas que precisavam tbm, pois ela sabia como se sentiam! Devemos ser assim tbm.Priorizar as necessidades dos outros! Linda história!
    Blog Mulher Virtuosa By Vany

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente Vany! Se todos fossem assim o mundo com certeza seria muito melhor! Obrigada!

      Excluir
  14. que texto lindo, olhando assim as vezes me identifico hehehe

    ResponderExcluir
  15. Gostei muito do texto e reflexão que ele propõe! Muitas vezes a gente precisa de uma alerta pra perceber que algo está errado conosco, né?

    Beijinhos!
    www.julietaemparis.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que eu consegui provocar essa reflexão! Às vezes a gente até sabe que algo está errado, mas não quer admitir, Beijos!

      Excluir
  16. Pois é, todo mundo tem o direito de ficar triste, a vida não é só alegria, certo? Aposto que até a pessoa mais feliz do mundo (se é que ela existe) fica chateada de vez em quando, pois assim como a felicidade, a tristeza também é necessária :D (Agora me lembrei de Divertida mente, esse filminho é bem bacana, já assistiu?)
    Nesses tempos de redes sociais o que mais vemos é pessoas vestindo essa "armadura" de felicidade sem fim e no fundo, estão tristes e vazias =/
    Parabéns pelo texto :3
    Bjooo :**
    Nerd de Pijama

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo Carol, você resumiu tudo o que quis falar com o texto, rs. E nunca assisti Divertidamente, mas já está na minha lista! Obrigada! Beijos!

      Excluir
  17. Sempre falei: "Só alguém de fora que poderá identificar algumas coisas", as vezes a gente pensa que estamos disfarçando muito bem algo, mas nem sempre conseguimos manter essa "máscara"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente! Obrigada pelo comentário, me deixou muito feliz!

      Excluir
  18. Ai, esse texto me lembrou a época de quando eu escrevia. :( Tão sensível, sabe? E a gente de vez em quando usa essas bobas armadilhas, não questionando que estamos enganando até a nós mesmos.

    Parabéns pelo texto!
    Beijos.
    www.janeladesorrisos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E porquê não escreve mais, Thaís? E concordo, às vezes isso se torna até natural nas nossas vidas já.

      Excluir
  19. Adorei o texto. É grande reflexão, a gente passa por tanta coisa e acaba vestindo uma grossa e pesada armadura sem perceber. Sorte que tem um anjo que faça perceber o quando está lacrada e solitária.
    e o que nos resta? Sairmos de nossas armaduras e ajudarmos os outros a saírem das deles. é uma missão que nem todos conseguem sozinhos, temos que ajudar.
    Beijos Mari

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo Mari! As coisas da vida nos fazem vestir essa armadura , mas é preciso se libertar delas, e a ajuda de outras pessoas muitas vezes é importante para que isso aconteça! Beijos!

      Excluir
  20. Oi!
    Amei o texto, fiquei ansiosa lendo *-*
    Realmente precisamos de alguém que nos enxergue além do que mostramos. Só isso podemos nos libertar das nossas armaduras que só nos fazem mal.
    Beijos!
    Sonhos na Bolsa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou Thayná! Precisamos mesmo dessa pessoa para que possamos nos libertar dessas armaduras! Beijos!

      Excluir
  21. Seu texto ficou muito bom, eu amei. É sempre bom se livrar dessa armadura, desse peso nas costas né?
    http://fluorescente.co/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom Esther, fico feliz em saber! É sempre bom mesmo, traz um alívio enorme!

      Excluir
  22. Nossa, me identifiquei. Eu nunca deixo alguém entrar, saber o que se passa comigo, pensam que estou bem até que uma hora eu não aguento e desmorono. O importante é ter aquela pessoa que vai tá ali com você até nesses momentos de tristeza, esses que aparecem apenas para festejar, não são verdadeiros e nem se importam com você

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu te entendo Laís, mas é muito bom e muito importante deixar alguém nos ajudar quando não estamos bem. Espero que um dia se liberte dessa armadura, pois vai viver bem melhor!

      Excluir
  23. Gostei muito do post e me sinto assim em relação a algumas coisas, as vezes é bom deixar a armadura cair, e desmoronar sem se importar, largar a frieza de lado e etc, o importante é ter pessoas ao redor com quem você consiga ser você mesmo, sem precisar de máscaras apenas sorrisos <3
    Letícia Veríssima

    ResponderExcluir
  24. São poucas as pessoas que se importam de verdade com nossa tristeza. Esse texto me fez pensar isso. Adorei ele, inclusive!
    http://hi-mi-tsuu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  25. Adorei o texto, uma vez já li um parecido, concordo que temos que ter alguém para nos ajudar, mesmo eu não sendo assim, sempre guardo tudo pra mim e isso é horrivel! Beijos!

    ResponderExcluir
  26. Texto curto, mas com uma mensagem linda e muito importante. Não devemos guardar nossas tristezas. Quanto mais guardamos, maior elas ficam dentro de nós. Uma hora isso explode e, quando acontecer, não vai acabar nada bem.
    Parabéns *--*

    ResponderExcluir
  27. uau amei, conheço uma pessoa bem assim!

    ResponderExcluir
  28. Bom mesmo é se abrir, independente do "retorno" que vamos ter. o alívio é extraordinário,

    beijos,
    mari
    www.daruapralua.com.br

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar, vamos ler, e responde-los! Obrigado...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Dois Jeitos de Ser - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: Daiane Santos ¬ Vitória Alves.
Tecnologia do Blogger.