29 de jun de 2015

Chove lá fora e eu aqui dentro


Por que estou aqui? Nada me emociona, nada me corrompe, nada me machuca... Ou machuca? A meta é ser indestrutível. Mas sou de carne e osso. Tudo é tão estranho lá fora, tudo é uma perfeita ilusão de ótica. As pessoas vão e vem, sobem e descem. Conversando. Olhando para uma tela. Ligando. Desligando. Teclando. Respondendo. Visualizando. Esquecendo. Sendo esquecidos. Lutando. Vencendo.
E eu? Eu aqui. Ninguém nota, ninguém percebe!
Talvez seja esse o motivo. Aqui dentro é seco, quente, mas, vazio. Mas, um vazio completo. Um vazio cheio. Cheio de acontecimentos, alegrias, dores, mas, esperanças. ESPERANÇA. Ah! Esperança! Dizem que é a última a morrer. Por que provavelmente morrerá comigo!

Um comentário:

  1. Muito sentimental,meu tipo de texto rsrs,adorei,me vi nessas palavras,ninguém nota,mas continuamos aqui,sei lá porque rs.
    Beijos ^.^

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar, vamos ler, e responde-los! Obrigado...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Dois Jeitos de Ser - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: Daiane Santos ¬ Vitória Alves.
Tecnologia do Blogger.